Partilha

Partilha Estadual , 14 de Setembro de 2019 - Sítio do Lacerda, Campo Grande/ RJ

A Rede Fitovida que se constituiu no ano de 2000, no Estado do Rio de Janeiro, é um movimento social que tem a missão de ser articulador de diversos grupos comunitários de saúde distribuídos em 26 Municípios, que fazem o trabalho comunitário através do uso tradicional das plantas medicinais e remédios caseiros, tendo como meta garantir a identidade e autonomia desses grupos, pela necessidade juntarem forças para manter vivo o conhecimento tradicional associado às plantas medicinais.

 

Os participantes desses grupos receberam de seus pais e avós esses conhecimentos e foram cultivando o gosto pelo preparo dos remédios caseiros, melhor identificando as plantas e seus poderes curativos. Os grupos começaram a se organizar na década de 80, a partir da Campanha da Fraternidade, uma iniciativa da Igreja Católica, cujo tema foi “Saúde para Todos”. A partir de vários debates e constatações, perceberam ter em mãos um grande argumento na manipulação e uso das plantas medicinais para melhorar a qualidade de vida da população de baixa renda circunvizinha aos grupos que sofriam com a falta de atendimento da saúde pública. 

Os grupos, em sua maioria, são formados por mulheres, idosas, vindas de várias regiões do país, com baixa escolaridade e poucos recursos financeiros, mas com conhecimento na identificação e no uso tradicional das plantas medicinais. Além disso, todos trabalham voluntariamente, os produtos de uso tradicional são produzidos a partir do conhecimento sobre as plantas medicinais, feitos com a contribuição de cada um e repassados a preço de custo ou doação para as pessoas moradoras da localidade e no entorno; A maioria desses grupos já tem mais de 20 anos. A Rede Fitovida define sua organização em três grandes momentos:

  1. Encontro Regional de Partilha – Encontros que acontecem anualmente com representantes de grupos de todas as regiões da Rede, com objetivo de trocar saberes no uso tradicional associado as plantas medicinais, além de aproveitar parte do tempo para debater políticas públicas para este fim.
    Também são realizados os Encontros Regionais da Partilha que acontecem anualmente, no primeiro semestre de cada ano, um em cada região da Rede com objetivo de trocar saberes

  2. Boletim Fitoteia - produzido anualmente com os informes dos grupos, sistematização dos Encontros da Partilha, receitas entre outras. Atualmente é organizado pelo Ponto de Cultura Casa da Memória e circula entre os grupos comunitários, feiras culturais, seminários, entre outros. Por esses motivos consideramos este um instrumento tão importante de comunicação.

  3. Encontrão Estadual – são encontros estaduais, tendo como objetivo estruturar melhor a organização da Rede e dar sugestões de encaminhamentos a cada triênio.